ūü•á RATOS: TIPOS E ESP√ČCIES DE ROEDORES URBANOS

Atualizado: 4 de Out de 2019

Conhe√ßa os principais tipos e esp√©cies de ratos urbanos (roedores). Roedores, popularmente chamados de ratos. De todos os tipos e esp√©cies, tamanhos e cores, comem nossas lavouras, banqueteiam-se com nossas colheitas, frequentam sem cerim√īnia nossas cidades e nossas casas.


Os ratos pulam nos esgotos, comem e guincham em nossos sótãos e telhados, fazem ninhos nas gavetas e armários, roem portas e móveis, roubam nossa comida, defecam e urinam nos alimentos. Enfim, os roedores urbanos são uma verdadeira praga bíblica!

De fato, alguns milh√Ķes de anos tristemente repartimos espa√ßo com certas esp√©cies de roedores que se adaptaram ao nosso conv√≠vio de maneira muito h√°bil.


Os ratos tornaram-se animais sinatrópicos. Não deixam de ser classificados como comensais, pois se fartam à nossa mesa ainda que não convidados para tal.

Felizmente, dos mais de 1.300 tipos de ratos, já identificadas e catalogadas em todo o mundo, apenas três espécies de roedor passaram por esse processo de aproximação estreita à espécie humana:


Os pequenos Mus muscullus (camundongos, ratinhos, ratos de gaveta, muricha ou v√°rios outros nomes regionais);

Os √°geis Rattus rattus (ratos pretos, ratos de teto, ratos de forro, ratos de navio);

E os robustos Rattus novergicus (ratazanas, ratos de esgoto, rato cinza, rato pardo).


Esses ratos urbanos s√£o comensais, s√£o furtivos, s√£o territoriais, s√£o esquivos, s√£o especializados em sobreviv√™ncia. Infelizmente, al√©m dos aspectos econ√īmicos envolvidos no tema, os roedores desempenham outro papel muito mais indesej√°vel, o de transmissores e/ou disseminadores de diversas doen√ßas ao homem e as esp√©cies de animais de produ√ß√£o.


Enfermidades como leptospirose, salmonelose, trinquinose, peste bub√īnica, tifo murinho e, mais recentemente, hantavirose, s√£o catalogadas entre as doen√ßas mais comuns transmitidas por um ou mais tipos de ratos, particularmente os sinantr√≥picos.

Desta forma em tal cenário, os ratos comensais acabaram sendo vistos como uma das principais pragas urbanas, e tornaram-se alvos obrigatórios de qualquer cidade mais organizada em sentido comunitário.


Uma discussão que de vez em quando retorna a mesa: qual o papel dos roedores sinantrópicos no contexto ambiental de uma cidade? Poderíamos, se isso fosse possível, simplesmente suprimi-los sem causar impacto ao meio ambiente em que vivem?

Opini√Ķes n√£o chegam a estar propriamente divididas, mas sempre h√° alguns ambientalistas mais extremados que procuram a todo custo uma justificativa para colocar os ratos urbanos como participantes ativos de alguma cadeia alimentar ou exercendo papel de alguma signific√Ęncia na ‚Äúlimpeza ambiental‚ÄĚ de uma cidade.


Sem querer ir mais fundo no m√©rito dessa discuss√£o, pois n√£o √© esse o prop√≥sito desse artigo da Inset Time - Dedetizadora, gostar√≠amos de observar que os ratos comensais n√£o participam de nenhuma cadeia alimentar obrigat√≥ria nos centros urbanos. Predadores naturais dos roedores como cobras, mangustos, raposas, corujas e outras aves de rapina, abandonaram as cidades como seu ambiente natural, ainda que possam fazer apari√ß√Ķes eventuais.


Até mesmo gatos e cães, atávicos inimigos dos ratos, já há muito deles não se alimentam, pois tem acesso fácil a outros tipos de comida. Resta-lhes o instinto de caçador que se manifesta nesta ou naquela ocasião, mas não para comer a presa, o que eventualmente podem até fazer, mas para perseguir e caçar um outro roedor a título de diversão.


Seja como for nessa quest√£o da rela√ß√£o presa / predador, j√° √© conceitual que o n√ļmero de presas n√£o depende do n√ļmero de predadores. O que ocorre √© exatamente o contr√°rio: o n√ļmero de predadores √© que depende do n√ļmero de presas.

Por outro lado, os ratos são onívoros, ou seja, comem qualquer tipo de alimento (de origem animal ou vegetal) o que lhes dá infinitas possibilidades de se alimentar em um ambiente como uma cidade.


Adaptaram-se notavelmente h√° milh√Ķes de anos a buscar nossos restos alimentares ou, o que √© pior, nossas comidas armazenadas. Ainda que pudessem, ratos urbanos n√£o baseiam sua sobreviv√™ncia alimentando-se de outros seres vivos. Os ratos urbanos s√£o espalhados por todos os continentes, exceto a Ant√°rtida, os roedores comensais, encontraram nas cidades as condi√ß√Ķes ideais para garantir sua sobreviv√™ncia e livre prolifera√ß√£o. √Āgua, alimento, acesso e abrigo, o quadrip√© de sustenta√ß√£o da biologia das esp√©cies sinantr√≥picas de roedores, facilmente encontrado nos conglomerados urbanos, especialmente nas grandes metr√≥poles.


Dessa forma, roedores s√£o definitivamente pragas urbanas e como tal, devem ser combatidos e controlados. Ainda que n√£o seja objeto deste artigo, √© importante revermos alguns aspectos e diferenciais das esp√©cies de ratos comensais, porque esses dados ir√£o muito nos ajudar quanto falarmos de combate a roedores, come√ßando pela esp√©cie mais problem√°tica em termos de sa√ļde p√ļblica.


Ratazana (Rattus novergicus) o tipo de rato urbano mais comum



  • Esp√©cie dominante entre os roedores comensais, macho adulto podendo chegar aos 500 gramas de peso corporal, elimina ou recha√ßa as demais esp√©cies de ratos porventura existentes na √°rea infestada. H√°, no entanto, situa√ß√Ķes bastantes particulares onde a ratazana pode at√© conviver com outros tipos de ratos, situa√ß√£o geralmente condicionada a amplos espa√ßos com alimento farto e abundante. Exemplo: um supermercado, ratazanas vivendo do lado de fora e entrando para se alimentos, ratos pretos no forro apenas descendo para obter alimento e camundongos no interior das g√īndolas ou junto aos motores dos balc√Ķes frigorificadas.

  • Grande capacidade reprodutiva em sua vida de dois anos aproximadamente de dura√ß√£o. F√™mea com oito cios ou ano e prenh√™s muito curta de cerca de 22 dias apenas.

  • Territoriais, estabelecem seu territ√≥rio em aproximadamente 50 m de raio. Dentro desse per√≠metro encontram todas as condi√ß√Ķes que favore√ßam sua biologia. Defendem ferozmente esse territ√≥rio contra a penetra√ß√£o de outros ratos, mesmo que seja de sua pr√≥pria esp√©cie.

  • Praticam o canibalismo de sua prole em condi√ß√Ķes desfavor√°veis ou como m√©todo de controle populacional. √Č comum a indu√ß√£o do ‚Äúefeito bumerangue‚ÄĚ nessa esp√©cie de roedor (aumento do n√ļmero de ratos numa dada col√īnia, ao inv√©s de sua diminui√ß√£o, quando se comete um erro no combate).

  • Tem uma estrutura social tosca baseada em duas classes de indiv√≠duos: os ‚Äúdominantes‚ÄĚ (machos e f√™meas em idade de reprodu√ß√£o) tamb√©m chamados de classe alfa e os ‚Äúdominados‚ÄĚ (os muito velhos ou muito jovens), tamb√©m chamados de classe beta. Aos dominantes cabe a melhor parte do butim; t√™m prefer√™ncia ao colher o alimento e no pareamento das f√™meas. Uma nova isca raticida geralmente abate primeiramente alguns dominados, antes que os dominantes se disponham a com√™-la.

  • As ratazanas s√£o fossorais, escavam t√ļneis subterr√Ęneos de at√© 1,5 m de profundidade, interligados entre si, formando uma verdadeira malha interconectada que permitir√° sua fuga em caso de necessidade.

  • De h√°bitos noturnos, caminham sempre pelos mesmo caminhos formando verdadeiras trilhas demarcadas com seu odor corporal. Em geral essas trilhas desses ratos v√£o de uma ninheira a fonte de alimento dessa fam√≠lia.

  • As f√™meas acasalam com v√°rios machos para garantir uma boa sele√ß√£o gen√©tica para sua prole e para evitar sanguidade. Gesta√ß√£o com 8 a 16 filhotes por ninhada.

  • Como todos os roedores, s√£o cegos para cores. N√£o seria de outra forma j√° que s√£o animais de h√°bitos noturnos onde a fraca intensidade luminosa, quase ausente, n√£o permite distin√ß√£o de cores.

  • Dedicam quase 40% de seu tempo acordado praticando a higiene corporal, removendo atrav√©s de vigorosas lambeduras todas as sujidades que ficaram aderidas a seu pelame quando de sua deambula√ß√£o em busca de alimento, √°gua ou para acasalamento.

  • Esses ratos possuem sentidos extremamente desenvolvidos particularmente o olfato e o tato e s√£o ne√≥fobos (tem medo de coisas novas em seu territ√≥rio).


Espécie de roedor escalador, o Rato de telhado (Rattus rattus)



  • Esp√©cie dominante at√© a chegada das ratazanas, busca permanecer a maior parte de seu tempo em seus ninhos e territ√≥rio sempre longe do solo, para onde s√≥ descem para obter alimento e eventualmente √°gua.

  • √Āgil, excelente sendo de equil√≠brio, macho adulto chegando a pesar de 220 g, podem viver at√© 1,5 anos em vida livre.

  • Os ratos de telhado s√£o igualmente prol√≠feros com ninhadas entre 6 a 12 filhotes, f√™mea entrando no cio oito veze ao ano, prenh√™s de aproximadamente 21 dias.

  • S√£o territoriais e estabelecem seu territ√≥rio em √°reas em torno de 38 m de raio. Defendem seu espa√ßo contra penetra√ß√£o de outros ratos de sua esp√©cie, mas evitam combater ratazana ainda que superada em n√ļmero. Eliminam camundongos.

  • H√°bitos noturnos e caminham tamb√©m pelas mesmas trilhas, que podem ser visualizadas em certas estruturas pelas manchas de gordura deixadas pelo constante ro√ßar de seu pelame.

  • Sentidos muito desenvolvidos, especialmente tato e vis√£o para movimento (oscila√ß√Ķes entre claro e escuro).

  • S√£o igualmente ne√≥fobos, como as ratazanas e assim n√£o se aproximam muito de objetos novos que tenha surgido em seu territ√≥rio; s√≥ o fazem algumas noites depois, quando se apercebem que esse objeto n√£o √© uma amea√ßa.

  • Praticam a auto-limpeza por lambedura de seu corpo permanecendo at√© 30% do seu tempo acordado nessa tarefa.


O menor dos ratos urbanos, o camundongo (Rattus muscullus)





  • Ninho no interior da casa, quase sempre em pontos de temperatura aumenta ou mais quente como motores de geladeiras ou m√°quinas de lavanderia, material isolante de fog√Ķes, gavetas e arm√°rios, caixas de papel√£o, amontoados de materiais inserv√≠veis, etc.

  • Os camundongos possuem vida livre muito curta em torno de apenas um ano, mas com uma gesta√ß√£o em torno de 19 dias, a f√™mea pode gerar at√© 6 ninhadas nesse per√≠odo, cada qual com 6 a 10 filhotes. Sua maturidade sexual √© atingida com apenas um m√™s de vida.

  • S√£o altamente territoriais combatendo vigorosamente outros camundongos que adentrem seu territ√≥rio de apenas 3 metros de raio.

  • O grupo familiar ser√° composto sempre por um macho, algumas f√™meas e as proles. O macho dominante expulsa do territ√≥rio os jovens machos que atinjam a idade de reprodu√ß√£o.

  • Com vis√£o para movimentos muito desenvolvida, os camundongos movem-se com habilidade e rapidez pelo seu territ√≥rio, muito mais dirigido por sua not√≥ria capacidade de memorizar os movimentos necess√°rios a contornar os obst√°culos pr√©-existentes na sua √°rea de dom√≠nio.

  • S√£o neof√≠licos, ou seja, ‚Äúamigos de coisas novas‚ÄĚ. Em outras palavras, curiosos investigam na primeira noite todo objeto novo que tenha sido colocado em seu territ√≥rio.


Esses dados citados acima sobre as tr√™s esp√©cies de roedores ‚Äď ratos urbanos, foram inclu√≠dos meramente a t√≠tulo de chamar a aten√ß√£o do leitor para algumas caracter√≠sticas que fizeram desses tipos de rato sobreviventes natos e justificam seu not√≥rio sucesso biol√≥gico. Est√£o positivamente muito longe da extin√ß√£o! Maiores informa√ß√Ķes sobre a interessante biologia dos roedores devem ser buscadas em livros mais especializados sobre o tema.


Livre-se da picada de aranha com a Inset Time


Para proteger você e a sua família é só contar com a Inset Time Dedetizadora! Somos uma empresa especializada em dedetização de diversas pragas urbanas, como aranhas, ratos, cupins, entre outras. Utilizamos métodos eficazes e produtos modernos para combater as pragas, além de profissionais especialistas no assunto. Entre em contato conosco e saiba como poderemos defender sua casa dos ratos.


Links √ļteis:

Limpeza de caixa d’água

Dedetização rio de janeiro.

A Empresa

 

Estrada do Tindiba, 1103 - Jacarepagu√° - RJ

CNPJ: 18.593.102/0001-23
Registros INEA: CRV 038423 / CRH: 040465

Sobre

‚Äč

A Inset Time √© uma dedetizadora com mais de 30 anos de experi√™ncia no mercado do Rio de Janeiro. Al√©m dos servi√ßos de dedetiza√ß√£o e controle de pragas, oferece tamb√©m o servi√ßo de limpeza de caixa d‚Äô√°gua e reservat√≥rios. Entre em contato e pe√ßa seu or√ßamento.

Formas de pagamento

Social

  • Facebook - Inset Time Dedetizadora

Links √öteis

Atendimento

(21) 3040-1592

(21) 3580-3221
(21) 98901-3796

 

contato@insettime.com.br

vendas@insettime.com.br

‚Äč

‚Äč

whatsapp-logo-1.png